21/05/2024

Sertanopolis News

Nada além da verdade!

Situação da Dengue em Sertanópolis: Desafios e Estratégias

2 min de leitura

A cidade de Sertanópolis, localizada na região metropolitana de Londrina, enfrentou um significativo aumento nos casos de Dengue ao longo do ano passado, tornando-se um cenário crítico para a saúde pública municipal.

No primeiro semestre de 2023, a cidade registrou mais de 600 casos confirmados da doença, somando-se a isso mais de 2500 pessoas com quadro sugestivo de dengue. Diante dessa situação alarmante, foi necessário concentrar os atendimentos em um ambulatório específico, proporcionando assistência exclusiva aos casos de Dengue. Este ambulatório, operando com uma média de 150 atendimentos por dia, foi crucial para conter a disseminação da doença e proporcionar o cuidado necessário aos pacientes.

A impactante situação levou o Serviço Municipal de Saúde a buscar parcerias estratégicas para enfrentar o problema de forma mais eficaz. A partir do segundo semestre de 2023, Sertanópolis estabeleceu uma colaboração com a Universidade Estadual de Londrina para monitorar e identificar as áreas de infestação do mosquito transmissor da Dengue no município.
Essa parceria permitiu a implementação de um sistema de alerta, onde os agentes de endemias emitiam avisos e direcionavam seus esforços para as áreas mais suscetíveis a novos casos. Essa abordagem proativa resultou em uma significativa redução nos casos confirmados de Dengue, com apenas oito novos registros desde o segundo semestre de 2023.

Atualmente, o município se encontra em estado de alerta, mesmo com a diminuição dos casos confirmados. O último Índice de Infestação Predial do mosquito da Dengue (LIRA), está em 2,7%. Esse indicador, embora possa parecer baixo à primeira vista, representa um alerta para a iminência de uma situação grave, considerando que o mosquito tem capacidade de sobrevoar até 300 metros do seu criadouro.

Diante desse cenário, o município intensificou ações preventivas, especialmente nas áreas de maior risco. Ações educativas foram implementadas, buscando conscientizar a população sobre a importância de medidas individuais na prevenção da Dengue. No final do ano passado, um mapa detalhado das áreas de risco foi divulgado, visando informar e engajar a comunidade na luta contra a proliferação do mosquito.

O poder público ressalta que o combate à Dengue é uma ação comunitária, onde a colaboração ativa da população é essencial. Embora medidas estejam sendo tomadas, a participação cidadã é fundamental para eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti e prevenir novos surtos da doença. A conscientização e ações conjuntas são a chave para preservar a saúde da comunidade de Sertanópolis.

 

 

Deixe seu comentário
Compartilhe
error: Conteúdo protegido!!