15/04/2024

Sertanopolis News

Nada além da verdade!

Atirador de escola em Cambé é encontrado morto em sua cela na cadeia

2 min read

O atirador que entrou armado e matou dois jovens no Colégio Estadual Professora Helena Kolody, em Cambé, foi encontrado morto em sua cela, na Casa de Custódia de Londrina, na noite desta terça-feira (20).

Marcos Vinícius, de 21 anos, foi encontrado enforcado por volta das 23h30, utilizando uma corda artesanal conhecida como “Tereza”. A morte de Marcos Vinicius foi notada por outro homem com quem ele dividia a cela. O detento ao perceber o ato gritou por ajuda.

Após o ocorrido, uma equipe do Samu foi acionada e constatou o óbito. As autoridades competentes, como a Polícia Civil, Criminalística e IML, estiveram presentes no local para atender à ocorrência e realizar os procedimentos

A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-PR), por nota:

“O Departamento de Polícia Penal do Estado do Paraná (DEPPEN) já instaurou procedimento interno para apurar o caso. A Polícia Civil do Paraná (PCPR) também iniciou investigação para apurar as circunstâncias do ocorrido.”.

O assassino, de 21 anos, estava preso desde a segunda-feira (19), após a tragédia. Em nota, o governo do Paraná informou que o ex-aluno teria entrado na escola alegando que solicitaria o seu histórico escolar. O atirador foi então detido e encaminhado para Londrina. O governador Ratinho Junior decretou luto oficial de três dias e lamentou o ocorrido.

Segundo a Polícia Civil, o atirador afirmou que o objetivo do ataque aos jovens era retaliar o “sofrimento e mágoa” que guardava do tempo em que estudou no colégio.

O secretário de Segurança Pública do Paraná, Hudson Teixeira, disse que, em depoimento, o autor dos disparos confirmou não ter vínculo com as vítimas. Segundo Teixeira, o homem já tinha feito um ataque com faca em uma outra escola, no passado, e foi denunciado pelo Ministério Público. Na época, a Polícia Militar foi acionada, mas ele fugiu.

Ataque

O crime no Colégio Estadual Professora Helena Kolody é o mais recente de um total de três ataques com mortes contabilizados em escolas brasileiras em 2023. Desde janeiro, pelo menos seis pessoas morreram em razão de atos violentos praticados em colégios no país.

O Disque 100 recebe denúncias de ameaças de ataques a escolas. As informações podem ser feitas por WhatsApp, pelo número (61) 99611-0100. O Ministério da Justiça e Segurança Pública também dispõe de um canal para receber denúncias de violência escolar. Informações sobre ameaças de ataques podem ser feitas ao canal Escola Segura.

As informações enviadas ao canal serão mantidas sob sigilo e não há identificação do denunciante.

Deixe seu comentário
Compartilhe
error: Conteúdo protegido!!