24/05/2024

Sertanopolis News

Nada além da verdade!

Corpo de Bombeiros encontra segunda vítima de afogamento na Represa Capivara em Primeiro de Maio

2 min de leitura
foto: Giovani Bordin

foto: Giovani Bordin

Um homem de 63 anos que estava desaparecido nas águas da Represa Capivara, em Primeiro de Maio, foi encontrado morto na manhã deste sábado (11). Ele é a segunda e última vítima de um acidente que ocorreu na sexta-feira (3), quando uma embarcação virou na represa.

Segundo o cabo Afonso Arrebola, do Grupamento de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros, o corpo de Manoel Carlos Filho foi localizado dentro do quadrante onde as equipes se concentravam. Porém, a vítima foi avistada por moradores e funcionários da região, no início da manhã.

“Ele estava boiando próximo à margem, a cerca de 300 metros do local do acidente. Nós fomos acionados e fizemos o resgate do corpo, que foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Londrina”, disse Arrebola.

Manoel era procurado há alguns dias, desde que um barco virou com outras quatro pessoas, durante um temporal que pegou os tripulantes de surpresa.

Após o naufrágio, três vítimas foram salvas, com vida, no mesmo dia e duas seguiam desaparecidas. Na última terça-feira (7) o primeiro corpo foi encontrado, de Cleiton Luiz Tesoto, de 38 anos, genro de Manoel.

O cabo explicou que as buscas pelas vítimas foram dificultadas pela baixa visibilidade e pela profundidade da represa, que chega a 40 metros em alguns pontos. Além disso, a correnteza e o vento também atrapalharam o trabalho dos mergulhadores.

“A gente trabalhou com o máximo de empenho e dedicação, mas infelizmente não conseguimos encontrar as vítimas com vida. É uma situação muito triste para os familiares e para nós também”, lamentou Arrebola.

O cabo Arrebola alertou para os riscos de navegar na represa sem os equipamentos de segurança adequados, como coletes salva-vidas e sinalização. Ele também orientou os pescadores a evitarem sair em dias de vento forte e a respeitarem os limites de peso e lotação das embarcações.

“A represa é um local muito bonito, mas também muito perigoso. Pedimos que as pessoas tenham consciência e cuidado ao navegar, para evitar novas tragédias”, concluiu Arrebola.

Deixe seu comentário
Compartilhe
error: Conteúdo protegido!!