15/04/2024

Sertanopolis News

Nada além da verdade!

Chuvas de outubro beneficiaram agricultura e pastagens, mostra boletim do IDR-Paraná

3 min read

Até o final do mês havia sido semeada 67% da área de plantio da soja no Paraná e, do total, 95% apresentavam boas condições. Apenas as culturas do trigo e feijão foram prejudicadas pelas condições climáticas. As chuvas constantes atrasaram o desenvolvimento destas lavouras.

Os altos índices de chuvas registrados em outubro beneficiaram a agricultura e pecuária. Apenas as culturas do trigo e feijão foram prejudicadas pelas condições climáticas, segundo boletim agrometeorológico emitido nesta segunda-feira (7) pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná. O mês finalizou com chuvas acima da média histórica em todas as regiões do Estado e com temperaturas amenas no Paraná, em decorrência abundância de água.

De acordo com o boletim, elaborado em conjunto com a secretaria estadual da Agricultura e do Abastecimento (Seab) e o Simepar, até o final de outubro havia sido realizada 67% da semeadura da safra de soja no Paraná e, do total, 95% apresentavam boas condições. As chuvas atrasaram o plantio, mas favoreceram o aumento da disponibilidade de água no solo e germinação das sementes. Porém, provocaram baixos índices luminosidades e baixas temperaturas, acarretando um desenvolvimento mais lento das plantas.

O milho 1ª safra foi semeado em 91% da área de plantio até o final do mês passado. Do total, 86% apresentavam condições consideradas boas, 13% médias e 1% ruim. As chuvas constantes de outubro favoreceram o abastecimento hídrico do solo e das plantas, porém, assim como a soja, o longo período nublado com baixa incidência de radiação solar e temperaturas baixas provocou um desenvolvimento mais lento da cultura.

As condições meteorológicas de outubro foram desfavoráveis para a cultura do feijão 1ª safra.As luminosidades e temperaturas baixas registradas prejudicaram o desenvolvimento de algumas lavouras, que apresentaram porte baixo. As precipitações constantes impediram a semeadura do feijão em alguns locais e o excesso de umidade acarretou perda na qualidade das lavouras mais adiantadas na fase de maturação.

TRIGO – A colheita do trigo no Paraná teve continuidade em outubro. Segundo a Seab, até o final do mês, 72% da área haviam sido colhidas. Quanto às condições das lavouras 64% foram classificadas como boa, 31% médias e 5% ruins. A abundância de chuvas, além das geadas em algumas regiões durante o desenvolvimento vegetativo, prejudicaram a qualidade e produtividade do cereal.

BENEFICIADOS – Diversas culturas foram beneficiadas pelo clima em outubro. A colheita da mandioca ocorreu em um ritmo mais lento, mas o plantio da nova safra foi praticamente concluído e as lavouras apresentaram bom desenvolvimento. Também foi dada continuidade na colheita da cana-de-açúcar e a plantação de novas lavouras apresentou bons desenvolvimentos.

As chuvas acima da média histórica foram benéficas para a fruticultura em geral, para as olerícolas, para o café e para as pastagens – com aumento da produção de massa verde.

MANANCIAIS E SOLO – As chuvas elevaram consideravelmente os níveis dos rios, represas e córregos. Mas as condições climáticas fizeram aumentar episódios de erosão provocadas por excesso de água no solo.

Agência Estadual de notícias

Deixe seu comentário
Compartilhe
error: Conteúdo protegido!!