15/04/2024

Sertanopolis News

Nada além da verdade!

Ranking ITGP 2023 – Portal Saúde mostra piora nos níveis de transparência e governança pública nas 21 Secretarias de Saúde dos municípios da 17ª Regional de Saúde do Paraná

2 min read

Ranking divulgado nesta quinta-feira (19/10), pelo Movimento Popular AntiCorrupção “Por Amor a Londrina!” – MPAC-PAL revela que as Secretarias de Saúde dos municípios da 17ª Regional de Saúde do Paraná pioraram em quesitos de transparência e governança pública em relação à mesma avaliação realizada no ano passado.

Em uma escala de 0 a 100, a região alcançou um desempenho médio de 7,71 pontos, 12 Secretarias de Saúde apresentaram uma queda considerável, em comparação com o ano passado. No geral, não houve esforços para a evolução das notas e a maioria das
Secretarias, obtiveram nível ruim e péssimo de transparência e governança pública.

Das 21 Secretarias de Saúde, dos municípios avaliados, 16 tiveram desempenho considerado insatisfatório. Sertanópolis ficou em 13º lugar ocupando um nível ruim com 26,0 pontos.

Nenhuma Secretaria de Saúde obteve a classificação “Ótimo” e apenas a Secretaria de Saúde de Londrina (78,5 pontos) recebeu classificação “Bom” mantendo a 1ª colocação pelo segundo ano. Lupionópolis (57,3 pontos), ocupou a 2ª colocação, embora
classificada como “Regular” obteve uma melhora de 34,3 pontos em comparação com 2022, vale destacar que a Secretaria de Saúde de Lupionópolis saltou da 17ª posição para a 2ª colocação.  Na última posição ficou, a Secretaria de Saúde de Florestópolis,
que não obteve nenhuma pontuação (00 zero), classificado como “Péssimo”. As Secretarias de Saúde de Miraselva (9,2pontos), Prado Ferreira (10,4 pontos), Guaraci (13,8 pontos), Pitangueiras (15,3 pontos), Jaguapitã (16 pontos), Porecatu (16,8 pontos)
e Centenário do Sul (19,8 pontos), também obtiveram nível classificado como “Péssimo” no Ranking ITGP 2023 – Portal Saúde de 2023.

Dentre os aspectos negativos identificados pela avaliação, em comparação ao ano passado, 12 Secretarias de Saúde, tiveram uma queda considerável na pontuação, as que mais chamaram a atenção foram, Prado Ferreira com uma queda de 38,6 pontos e Centenário do Sul com uma queda de 20,2 pontos, classificadas como “Péssimo”.

O detalhamento das notas indica que os maiores desafios para assegurar transparência e participação social se concentram nas dimensões; Administrativo e Governança (AG); Transparência e Abertura dos Dados (TAD); e Comunicação, Engajamento e
Participação (CEP).

Esses indicadores monitoram a existência e a regulamentação de leis e normas que amparam a transparência e a integridade, cobrindo temas como acesso à informação, dados abertos, proteção de dados pessoais, publicações nos Portais de Transparência dos dados das Secretarias de Saúde divulgando, sua estrutura, escala dos profissionais, relatórios de auditoria, plano anual de saúde, fila de espera de exames e especialidades, formas de participação através dos conselhos e outros documentos. Das 21 Secretarias de Saúde avaliadas 15 obtiveram nível PÉSSIMO (0-19 PTS), na dimensão Transparência e Abertura de Dados (TAD).

 

 

 

Deixe seu comentário
Compartilhe
error: Conteúdo protegido!!