21/05/2024

Sertanopolis News

Nada além da verdade!

Na Vitrine de Agroecologia, governador garante recursos para pequenas cooperativas

3 min de leitura

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta terça-feira (6), durante o Show Rural Coopavel, em Cascavel, mais dois protocolos de intenções do Programa de Apoio ao Cooperativismo da Agricultura Familiar do Paraná (Coopera Paraná), durante uma visita à Vitrine Tecnológica de Agroecologia Vilson Nilson Redel (Vital).

As entidades que vão receber os recursos são a Associação Central dos Produtores Rurais Ecológicos (Acempre), de Marechal Cândido Rondon, e Associação Agroecológica do Assentamento Olga Benário, de Santa Tereza do Oeste.

O programa tem o objetivo de fortalecer as cooperativas para melhorar a competitividade e a renda dos agricultores familiares paranaenses, com foco em agroecologia e agricultura orgânica. De 2019 a 2023, o programa investiu R$ 72,5 milhões, beneficiando 101 cooperativas e 66 associações a partir de 215 projetos voltados ao apoio às cadeias produtivas, além de investimento em infraestrutura, maquinário e custeio.

“O Coopera Paraná surgiu de uma ideia para ajudar as micro e pequenas cooperativas e associações. A ideia é dar oportunidade, dinheiro para que possa ter investimento nessas pequenas cooperativas, para que elas se transformem em agroindústria, possam gerar emprego, riqueza e possam crescer”, destacou o governador.

O acordo com a Acempre é para repasse de R$ 299,2 mil que para beneficiar 65 agricultores. O montante é para ampliar a produção dos associados, aumentar os canais de mercado e a quantidade de produtos agroecológicos comercializados, além de adequar os produtos da agricultura familiar às boas práticas de fabricação, normas sanitárias e padronização.

Já para a Associação Agroecológica o protocolo de intenção prevê o repasse de R$ 296,7 mil para beneficiar 22 agricultores associados. A associação atua com fruticultura em sistema agroflorestal, olericultura, produção de grãos e leite. O montante vai ser usado no manejo de sistemas florestais, ampliação da produção, redução de custos na produção, e armazenamento da produção.

VITRINE AGROECOLÓGICA – O governador Ratinho Junior também participou da comemoração dos 20 anos da Vital, unidade demonstrativa de tecnologias voltadas à agricultura orgânica e agroecologia do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-PR). Nesta edição do Show Rural Coopavel, a Vital ocupa área de 4,4 mil metros quadrados reproduzindo uma propriedade agroecológica sustentável.

O evento homenageou os pioneiros da vitrine e apresentou novas variedades de cultivo desenvolvidas pelo IDR-PR. “Esse é um trabalho coletivo das instituições em trazer inovações da agroecologia do Estado do Paraná. É um trabalho feito aqui na Coopavel há 20 anos em que se discute o que é possível se fazer com a tecnologia mais ligada à biologia, ao campo, mas em condição segura e limpa. Essa é a proposta”, destacou o diretor-presidente do IDR-PR, Natalino Avance de Souza.

A diretora de Pesquisa do IDR-PR, Vânia Moda Cirino, disse que a Vital contribui para a sociedade por meio de alimentos mais saudáveis para o consumo e mais produtivos para o agricultor, tudo produzido de maneira sustentável.

“A vitrine tem por finalidade levar até os agricultores, principalmente os pequenos produtores, os agricultores familiares, conhecimento e tecnologia que são adaptados aos setores produtivos. São tecnologias desenvolvidas por diferentes instituições de pesquisa, tanto públicas, quanto privadas, com a finalidade de aumentar a renda dos produtores, preservar o meio ambiente e contribuir com a sociedade”, destacou.

A programação do espaço ao longo da feira inclui ainda o lançamento das variedades Batata Andina BRS Gaia e Morango BRS CD24 (Fênix), desenvolvidas pela Embrapa Clima Temperado, e a apresentação do feijão IPR Águia, do grupo comercial carioca, e do feijão IPR Cardeal, do grupo comercial vermelho, desenvolvidos pelo IDR Paraná.

Também serão lançadas uma cartilha sobre o controle biológico do mandarová da mandioca e outra sobre vigilância popular em saúde ambiental e humana em relação aos agroquímicos.

Deixe seu comentário
Compartilhe
error: Conteúdo protegido!!